A Terapia Complementar Mais Utilizada no Combate ao Câncer: Reiki

[:pb]reiki ideogramaO Reiki é uma terapia japonesa de imposição de mãos que tem como objetivo a canalização de uma energia universal para o corpo. Esta energia traz equilíbrio ao corpo energético do paciente, estendendo-se ao corpo físico, desencadeando assim o restabelecimento da saúde física e mental.

A OMS já reconhece a eficácia do Reiki e o recomenda, portanto hospitais e ambulatórios dos Estados Unidos, Europa e Israel vêm incluindo o Reiki em seus departamentos de terapias complementares, visto que a universidades dos mesmos locais vêm percebendo e comprovando os efeitos do Reiki na saúde. No Brasil, hospitais como o Sírio Libanês e Albert Einstein já contam com o Reiki no seu rol de procedimentos de terapias complementares. O Sistema Único de Saúde (SUS) também já vem implantando esta técnica em alguns ambulatórios.

O Reiki se trata apenas de uma canalização de energia e não tem qualquer relação com religião ou crença. Indivíduos de qualquer religião ou até mesmo aqueles que nada professam podem se beneficiar desta terapia. Inclusive, não é necessário acreditar para que o Reiki funcione, a energia universal funciona por si só, independente de crença.

reiki israel

Pacientes oncológicos têm se beneficiado muito do Reiki tanto na cura do próprio câncer quanto no alívio das reações desagradáveis desencadeadas pela quimioterapia. Algo que tem acontecido com frequência é de pacientes oncológicos se submeterem ao Reiki e não contarem a seus médicos, que pensam que estes estão apenas fazendo o tratamento convencional (quimioterapia/radioterapia) até constatarem através de exames de imagem uma diminuição drástica inesperada do tumor e questionarem o paciente, que relata então estar se submetendo à sessões de reiki. Os pacientes oncológicos têm relatado também melhora na disposição, na fraqueza e na náusea após sessões de quimioterapia, visto que o Reiki reequilibra todas as células e órgãos do corpo. É notável também uma melhora no sistema imunológico destes pacientes, que muitas vezes por conta da própria quimioterapia ficam frágeis e debilitados, podendo apresentar gripes, resfriados e até mesmo infecções desencadeadas por bactérias oportunistas.

Os próprios médicos têm encaminhado seus pacientes para o Reiki, pois têm conseguido observar os benefícios adicionais deste tratamento, inclusive na qualidade de vida do paciente, que consegue uma sensação de profundo relaxamento e bem-estar e passa inclusive a aceitar melhor a doença, chegando assim de uma forma mais agradável à cura.

 [:en]reiki ideogramaO Reiki é uma terapia japonesa de imposição de mãos que tem como objetivo a canalização de uma energia universal para o corpo. Esta energia traz equilíbrio ao corpo energético do paciente, estendendo-se ao corpo físico, desencadeando assim o restabelecimento da saúde física e mental.

A OMS já reconhece a eficácia do Reiki e o recomenda, portanto hospitais e ambulatórios dos Estados Unidos, Europa e Israel vêm incluindo o Reiki em seus departamentos de terapias complementares, visto que a universidades dos mesmos locais vêm percebendo e comprovando os efeitos do Reiki na saúde. No Brasil, hospitais como o Sírio Libanês e Albert Einstein já contam com o Reiki no seu rol de procedimentos de terapias complementares. O Sistema Único de Saúde (SUS) também já vem implantando esta técnica em alguns ambulatórios.

O Reiki se trata apenas de uma canalização de energia e não tem qualquer relação com religião ou crença. Indivíduos de qualquer religião ou até mesmo aqueles que nada professam podem se beneficiar desta terapia. Inclusive, não é necessário acreditar para que o Reiki funcione, a energia universal funciona por si só, independente de crença.

reiki israel

Pacientes oncológicos têm se beneficiado muito do Reiki tanto na cura do próprio câncer quanto no alívio das reações desagradáveis desencadeadas pela quimioterapia. Algo que tem acontecido com frequência é de pacientes oncológicos se submeterem ao Reiki e não contarem a seus médicos, que pensam que estes estão apenas fazendo o tratamento convencional (quimioterapia/radioterapia) até constatarem através de exames de imagem uma diminuição drástica inesperada do tumor e questionarem o paciente, que relata então estar se submetendo à sessões de reiki. Os pacientes oncológicos têm relatado também melhora na disposição, na fraqueza e na náusea após sessões de quimioterapia, visto que o Reiki reequilibra todas as células e órgãos do corpo. É notável também uma melhora no sistema imunológico destes pacientes, que muitas vezes por conta da própria quimioterapia ficam frágeis e debilitados, podendo apresentar gripes, resfriados e até mesmo infecções desencadeadas por bactérias oportunistas.

Os próprios médicos têm encaminhado seus pacientes para o Reiki, pois têm conseguido observar os benefícios adicionais deste tratamento, inclusive na qualidade de vida do paciente, que consegue uma sensação de profundo relaxamento e bem-estar e passa inclusive a aceitar melhor a doença, chegando assim de uma forma mais agradável à cura.[:]